Frases do livro: É tarde para saber - José Guimarães

 " Nada de insinuações, quanto a moça casta
e que não tinha , não tinha namorado.
  Algo extraordinário terá acontecido,
terremoto, chegada de rei,
as ruas mudaram de rumo,
para que demore tanto, é noite. "

" Esta cidade do Rio!
tenho tanta palavra meiga,
conheço vozes de bichos,
sei os beijos mais violentos,
viajei, briguei, aprendi.
Estou cercado de olhos,
de mãos, afetos, procuras. "

"Assim, noturno cidadão de uma república 
enlutada, surges a nossos olhos 
pessimistas que te inspecionam e meditam!"

" Eis o tenebroso, o viúvo, o inconsolado,
o corvo, o nunca mais, o chegado muito tarde
a um mundo muito velho. "

" Como pois interpretar
o que os heróis não contam?
Como vencer o oceano
se é livre a navegação
mas proibido fazer barcos?"

" Mas vêm o tempo e a idéia do passado
visitar-te na curva de um jardim.
Vem a recordação, e te penetra
dentro de um cinema, subitamente. "

" Com o tempo, a esperança
e seus maquinismos,
outra mão virá
pura - transparente - 
colar-se a meu braço. "


" ... Articulando os bichos e suas visões, o mundo e seus problemas,
imagina o rei com suas angústias, o pobre com seus dilemas,
imagina uma ordem nova; ainda que uma nova desordem,
não será bela? "

" Sempre no meu amor a noite rompe.
Sempre dentro de mim meu inimigo.
E sempre no meu sempre, a mesma ausência. "

" Nem dói aquilo que doía;
ou dói, agora, quando já se foi?
Que dor se sabe dor, e não extingue?
(Não cantarei o mar: que ele se vingue
de meu silêncio, nesta concha). "

(frases retiradas do livro : É tarde para saber - José Guimarães)



0 comentários:

Postar um comentário

Followers

Tecnologia do Blogger.